domingo, 13 de julho de 2014

Não se turbe o vosso coração

“Não se turbe o vosso coração”


Queridos, em Jo 14.1-6, temos uma passagem bíblica maravilhosa. Jesus sai da Betânia  (Jo 11) onde esteve com Lázaro, Maria, Marta entre outros e segue para Jerusalém (Jo 12) e dá início aos últimos episódios de sua história como homem. Ainda precisando dar instruções aos seus discípulos, Ele percebe que seus alunos estavam tristes, mas tristes a ponto de mostrarem isso de forma generalizada. A tristeza que assolava seus discípulos parecia ser contagiante e então Ele intervém: Não se turbe o vosso coração...
Para entendermos o porque do turbar o coração precisamos conhecer o que é turvar.
Fugindo dos nossos dias atuais e tentando voltar no "tempo", em especial nos dias anteriores e contemporâneos de Jesus, a população era desprovida de um processo transmissão e distribuição de água que temos hoje. A água que era encontrada e servida em jarras, potes, cântaros, talhas eram ricas em partículas suspensas - eram barrentas ou arenosas, e por isso precisavam passar por processo chamado decantação (esperar que a sujeira fosse para o fundo), depois coada e por fim servida. Processos ainda conhecidos nos nossos dias, mas melhorados pela diversidade de equipamentos e conhecimentos científicos adquiridos.
No caso específico de Jesus, Ele aproveita essa situação quando utiliza a palavra "turbe", esta é da raiz de turbidez e quer dizer "agitado". Na expressão não se turbe ou não se agite, Ele está especificamente dizendo: Não deixe as partículas decantadas ficarem suspensas.
A decantação é um processo de separação de misturas heterogêneas, principalmente de misturas compostas por líquidos (imiscíveis ou não - que não se misturam).
No processo de decantação essas estavam depositadas no fundo da vasilha, ou do recipiente que contivesse o meio aquoso. E com isso, ao agitar aquele pó, iria tomar conta escurecendo "todo" o meio.

Na física os meios de propagação da luz são classificados em três, distintos: Transparentes, Translúcidos e Opacos.

Quando estamos tranquilos somos meios transparentes, a nossa alma deixa transparecer nossa alegria, nossa vontade de viver, nosso desejo pelas coisas celestiais, mas quando deixamos nosso coração se turbar, se agitar poderemos ficar com este meio translúcido ou pior opaco.
Um meio transparente é aquele em que a luz passa por ele nos permitindo enxergar com nitidez, enquanto o translúcido não permite a nitidez. Já o meio opaco ele não deixa a luz passar e sendo assim não enxergamos por ele.
Estas considerações sobre a passagem da luz, vejo eu, que são pertinentes porque nossos semblantes são cúmplices deles, ora se estamos alegres, tristes, preocupados, atribulados nosso ser (quando não desprovido de sentimentos) demonstra.

“Não se turbe o vosso coração; credes em Deus, crede também em mim” (João 14:1). Cristo deu aos seus discípulos motivos pelos quais seus corações não deviam se turbar. No mundo pode haver muitos motivos para um coração turbado, são partículas decantadas que ficam suspensas.
1. Finanças – II Rs 4 (O azeite da viúva)
2. Tragédias – Jó 1.20 (Deus é superior a tudo)
3. Doenças – Is 38 (A doença de Ezequias)
4. Outras situações que produzam angústia  - I Rs 19 (Elias se esconde com medo de morrer e pede para morrer)
Cristo deu a solução - o remédio para o coração turbado (aflito = agitado) – “credes em Deus, crede também em mim”. Quando cremos em Deus estamos a experimentar a vontade do mestre. E esta é:
1. Boa
2. Perfeita
3. Agradável
Pois o Senhor nos ensinou... E eis que estou convosco todos os dias até à consumação do século” (Mateus 28:20).



Percebendo Jesus que seus discípulos estavam sendo afetados por sua despedida o mestre da Galiléia diz: Não se turbe, não se agite ... Eu vos conheço!
Quando Jesus diz não se turbe, Ele mostra a preocupação com eles para que eles não perdessem o foco:  O Céu!!!
Não se tubar é não se agitar, é não se angustiar é entregar seus caminhos ao Senhor, é confiar Nele e saber que Ele, Ele, Ele fará o necessário.
* Em I Sm 1.7 - E assim fazia ele de ano em ano. Sempre que Ana subia à casa do Senhor, a outra a irritava; por isso chorava, e não comia.
O seu coração estava turbado, angustiado e seu semblante a denunciava.

* Em Sl 51.12 - O coração de Davi estava tão turbado que ele já não via mais o alvo.

Que alvo? O céu!
No mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, tens bom ânimo aleluia - Jesus venceu, Ele venceu, nós venceremos.

Está turbado é com o coração cheio de partículas a encobrir o nosso alvo. Jesus disse: Crede em Deus, crede também em mim... vou preparar um lugar! O céu, o céu... O céu!

Os discípulos passaram por situações se agitar poria em risco tudo pelo que Jesus trabalhou, pois se os seus discípulos que estavam com Ele não esperança na glória, como nós iríamos ter?

Paulo escrevendo aos Filipenses reforça que nosso alvo é o céu, Fp 3.13,14 - o céu.

Aos Tessalonicenses Paulo também aconselha, pois estavam sem esperança I Ts 4.1 - Jesus vai arrebatar, vai levar para o céu. Ele vai...

Conclusão:
Nesta passagem de Jo 14.1-6 é possível perceber:
1.     a possibilidade da perca do foco - as preocupações tomavam conta de seus discípulos;
2.     a fé era imprescindível para vencer tais dificuldades;
3.     a esperança de estarmos para sempre com Ele era resposta certa para vencer as dificuldades apresentadas;
4.     os discípulos estavam atordoados - não sabemos para onde vais e que caminho devemos seguir.
5.     Uma preocupação em Israel: não saber o caminho, que verdade e o que era a vida. 

Então Jesus diz: Eu sou ... Ele é quem nos tranqüiliza e nos garante a ida/vinda ao Pai.

Considerações finais:
Paulo conhecia a “paz de Deus” em vez do coração turbado. “Não andeis ansiosos de coisa alguma; em tudo, porém, sejam conhecidas, diante de Deus, as vossas petições, pela oração e pela súplica, com ações de graças. E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará o vosso coração e a vossa mente em Cristo Jesus” (Filipenses 4:6-7). Ele aprendeu que, seja qual fosse o estado que ele se encontrasse, devia estar contente. Seu motivo era, “tudo posso naquele que me fortalece” (Filipenses 4:13).

Não se turbe, não se turbe, não se turbe ou seja: aquietai-vos, aquietai-vos, aquietai-vos. Sl 46.10



 A graça do Senhor Jesus Cristo, e o amor de Deus, e a comunhão do Espírito Santo seja com todos vós. Amém. 2Co 13.14

Nenhum comentário:

Postar um comentário