sexta-feira, 11 de julho de 2014

TENTAÇÃO



https://encrypted-tbn1.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcSNxYV87qwUCc9dLz06NaQRpsSEEyPMbc2Reb6JANntwe1FpZH0gIeG2dw


Tentado, não cedas, ceder é pecar, melhor e mais nobre, será triunfar.
Coragem, ó crente, domina o teu mal. Deus pode livrar-te de queda fatal.
Em Jesus tens a palma
Da vitória, minh’alma;
E também doce calma
Pelo sangue da cruz!
Evita o pecado, procura agradar a Deus, a quem deves no corpo exaltar;
Não manches teus lábios com impura voz; Defende tua alma do vicio atroz.

Sê manso e benigno, qual morto até. Na rocha eterna, firma tua fé;
Veraz é teu dito: de Deus é teu ser? T’espera a coroa, tu podes vencer.
                                                                                      Hino 75 HC CPAD

Quando escuto este hino, lembro dos meus primeiros dias na fé, onde TUDO era uma tentação. E toda a culpa era do Diabo, mas tudo era o capeta. Se o som no culto estava com defeito foi ele; se o pregador se atrasou foi ele; se tantas coisas aconteciam como não queríamos a culpa era sempre dele. 

Não quero em hipótese alguma trazer elogios ao inimigo de nossas almas, mas relembrar que muitos de nós fomos educados a não reconhecer nossos erros atribuindo-lhe as culpas. Pois seriam evitados quando reparando o som, saindo dentro dos horários previstos ou com antecedência, não comendo o que já se sabe não poder comer, entre outros exemplos. 

Lembro que dentre as minhas frases mais citadas em minhas orações era: Não me deixes cair em tentação, mas livra-me do mal. Acredito que muitos também oraram e oram para não serem tentados, mas é uma compreensão equivocada do texto Mt 6.13, pois o “não cair” está se referindo a queda propriamente dita e não ao teste. Ser testado, provado é inerente de nossa chamada para sermos filhos, servos de Deus. Estaremos constantemente sendo aperfeiçoados e para isso passaremos por alguns momentos para nos conhecermos e conhecermos melhor nosso Deus. Jó 42.5 nos mostra que as devidas provações lhe abriram de fato os olhos para que Jó, nosso patriarca, conhecesse a Deus.

Conceituando a Tentação
Para o Pr. Eliezer de Lira: Tentação é o impulso para a prática de alguma coisa censurável ou não recomendável. E ao passarmos pelas tentações, além de paciência, maturidade ficaremos mais fortes pela graça de Deus.

E segundo o Pr. Altair Germano "Tentação" pode ser definida como uma influência interna ou externa, de origem divina (quando se refere ao fato de Deus "provar" o homem, 1 Pe 4.12), diabólica (malígna, Mt 4.7) ou humana (carnal, Tg 1.14), que embora, em si, não seja pecado, pode conduzir ao mesmo (Tg 1.15).

Para o Pr. Orlando Boyer tentação é a indução para o mal por sugestões do diabo ou da sensualidade. E Tentar é procurar corromper (a fé, a fidelidade).

Segundo o VINE (um pequeno recorte), a palavra tentação vem de tentar e faz alusão a: 
(1) Provas com propósito benéfico
a. Provas ou tentações enviadas ou permitidas; Lc 22.28, Tg 1.2
b. Bom ou neutro; Gl 4.14
c. Provas variadas; Mt 6.13 (oração de Jesus)





(2) Provas projetadas definitivamente a conduzir à má ação

De um modo geral podemos dizer que tentação é um estímulo ou indução a um ato que pareça atraente, ainda que seja inapropriado ou contradiga alguma norma ou convenção social sendo, consequentemente, proibido. pt.wikipedia.org/wiki/Tentação

A tentação é humana - I Co 10.13, mas quem nos tenta?

Agentes da Tentação
Em Tg 1.13-15 apenas a fragilidade humana como responsável pela tentação. Mas além de nossa natureza pecaminosa, em Tg 4.4; I Jo 2.15-17 vamos perceber que o mundo (sistema social voltado à degradação moral e espiritual) também tenta.
(3) Tentar ou desafiar Deus. 
Sendo assim, Já temos então dois meios pelos quais somos tentados, nossa natureza e o mundo. E o que dizer de:
Em Mt 4.1 quem tentou Jesus?
Em II Co 7.5 quem tenta o homem ou a mulher nos desejos sexuais?
Em II Co 11.3 quem tentou Eva em Gênesis?
Em I Ts 3.5 quem é o tentador que poderia inutilizar a fé dos tessalonicenses?

Percebem que ainda há um terceiro. Mas vamos lá...

Tentação é uma aula dos rudimentos da fé, logo pensei em pontuar também. Sejam agentes da tentação, responsáveis pela tentação, elementos da tentação ou qualquer outra nomenclatura utilizada, é preciso termos ciência que alguém quer ver a nossa queda, mas Deus não. 
Quando o diabo tentou a Jesus Mt 4, ele aproveitou-se do lugar, pois no deserto Jesus estava só e com fome. Características que levam a fragilidade humana. E neste ponto o diabo tenta Jesus na área física e psicológica – corpo e alma. Mas a vitória veio com o conhecer às escrituras, em especial o livro de Deuteronômio e Salmos demonstrados pelo Mestre. 

O Manual Bíblico SBB na pág. 555 trazendo um esclarecimento sobre a tentação de Jesus, diz que Deus queria “testar” Jesus e que o diabo foi o agente da tentação.

Parece ser simples, mas não é. Lembro-me que em uma aula na EBD, dois obreiros não chegaram a um consenso neste tópico, pois um dizia:
_ Deus tenta! Enquanto o outro refutava:
_ Deus Não tenta!
_ Deus tenta! Enquanto o outro refutava:
_ Deus Não tenta!

E assim foi a aula por muitos minutos. Só sei que a aula não foi proveitosa e marcou tanto a mim e como outros “novos” convertidos da época. Que Deus em Cristo nos ajude a buscarmos a correta interpretação para a sua palavra por meio de seu Espírito.

Como acontece a Tentação?
O Pr. Altair elenca baseado em Tiago 5 estágios da tentação. É possível verificar clicando lo link: OS CINCO ESTÁGIOS DA TENTAÇÃO (Tg 1.14-15).

O Ev. Dr Caramuru também fornece uma enorme contribuição nesses estágios cuja nomenclatura usada é de processos da tentação e para isso usa dois episódios Eva e Jesus. Também é possível verificar clicando lo link: O PROCESSO DA TENTAÇÃO.

Falamos do que é a tentação e quem tenta o ser humano a pecar. Mas é preciso sabermos quais são os objetivos da tentação e suas consequências.

Por nossas próprias forças não chegaremos a lugar algum, mas ao pedirmos a ajuda de Deus ele estará disposto a nos ajudar, nos guiar Rm 8.14, nos possibilitando viver frutificando Gl 5.16-25 e sendo vitoriosos I Pe 5.8,9; I Jo 2.12-17.

Os Propósitos das tentações
Ao longo dos textos e em especial a narrativa de Tiago, o Pr. Eliezer de Lira elenca o fortalecimento e a felicidade após a tentação;  Ela servirá para provar nossa fé, produzir em nós paciência e por fim atingir o modelo de perfeição segundo Cristo. 

Mas é claro que aqueles que forem reprovados terão outro sentimento: frustração. "E o pecado com o tempo significa morte - não se enganem meus irmãos!" Taylor, S. Richard. Comentário Bíblico Bacon.

Na revista do discipulado de nossa COMADALPE encontramos 5 formas de vencer as tentações:
  1. Vivendo em Espírito; 
  2. Exercitando a Fé;
  3. Resistindo o diabo;
  4. Vigiando e orando;
  5. Depositando toda confiança em Deus.
E 7 Bênçãos proveniente da vitória sobre a tentação:
  1. Paciência, experiência e esperança;
  2. Bem-aventurança;
  3. Louvor, honra e glória ao Senhor;
  4. Confiança no livramento do Senhor;
  5. Certeza de entrar nos céus;
  6. Aperfeiçoamento;
  7. Produção de "um peso de glória"
Na revista da SCACP 6 consequências do pecado:
  1. Inquietação. Jr 2.19
  2. Interrupção na comunhão com Deus. Is 59.2
  3. Escravidão. Jo 8.34
  4. Morte eterna. Rm 6.23
  5. Morte prematura. I Jo 5.16
  6. Exclui o homem do céu. Ap 22.15
Meus queridos, nesta aula é imprescindível que façamos a abordagem completa: O que é e o que não é tentação, fontes/meios/agentes, como vencer e os propósitos da tentação. E sem atropelar a lição de número 12 (o pecado), mas seria interessante também trazer sobre as consequências do pecado (superficialmente).

I Corintios 10:13
Não veio sobre vós tentação, senão humana; mas fiel é Deus, que não vos deixará tentar acima do que podeis, antes com a tentação dará também o escape, para que a possais suportar.

Sei que pela vida eu encontrarei situações e lutas tão tremendas 
Mas sei também sozinho, nunca estarei; e o mal não chegará à minha tenda 
Passar por provações é algo tão normal que o cristão não deve se surpreender 
Pois ser provado é apenas um sinal que Deus nos ama e visa nos fortalecer 

Deus prova os Seus, mas prova com amor, permite a ferida, mas alivia a dor 
Em meio à luta eu vou dizendo: glória! O Deus que aplica a prova garante a vitória. 

No nosso sofrimento Deus não tem prazer, nos trata como filhos com imenso amor 
E em tudo que Ele faz há sempre um por que. Não devo questionar, pois ele é Senhor. 
Passar por provações é algo tão normal que o cristão não deve se surpreender 
Pois ser provado é apenas um sinal que Deus nos ama e visa nos fortalecer 
                                                                                                           Marcos Aurélio

Que a "doce" Graça de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo permaneça sobre vossas vidas.


Nenhum comentário:

Postar um comentário