quinta-feira, 7 de abril de 2016

Estratégias de ensino como facilitador de uma aprendizagem significativa com adolescentes Estudo para professores de EBD – Faixa Etária: 13 e 14 anos (Palestra Ministrada no CABEDALPE 2015)

http://www.comadalpe.org/portal/images/sistema/EBD.pnghttp://files.umadalpe-santacasa.webnode.com.br/200000640-4fe8550e27/comadalpe.jpgConvenção Estadual de Ministros das Assembleias de Deus com sede em Abreu e Lima
Pr. Presidente: Roberto José dos Santos

Superintendência da EBD - Escola Bíblica Dominical
Superintendente: Ev. Abraão Coutinho

Por: Pb. Gastone Alves – Adjunto da Superintendência da EBD

Estratégias de ensino como facilitador de uma aprendizagem significativa com adolescentes
Estudo para professores de EBD – Faixa Etária: 13 e 14 anos

O bom professor é o que segue as regras de sua instituição, o programa a ele conferido, elabora boas atividades, enfim, cumpre suas atribuições. Em nosso caso especificamente, ele estuda a lição durante a semana, vai ao estudo bíblico no sábado, faz seu roteiro de aula, busca as técnicas adequadas, chega cedo para aula e ministra-a aos seus aprendizes. O professor eficaz é aquele que consegue resultados efetivos.  É o que se importa com a aprendizagem e bem estar de seus aprendizes. Eficácia do ensino é percebida pela aprendizagem e não pelo talento do professor.

1. A adolescência é uma fase caracterizada por mudanças, pelo conflito. O adolescente não sabe direito quem ele é. Percebe que deixa de ser criança, mas não sabe bem o que está se tornando, pois ainda não é um adulto. É uma fase de experimentação. O termo adolescente vem do latim adolescere, significa alimentar, denotando essa necessidade de precisar descobrir o mundo. Outra origem para o termo significa "crescer com dor". Há muitos anos se sabe que é uma fase de diferenciação, em que o jovem abandona a mundo infantil e começa adentrar no mundo adulto. Nem o próprio adolescente sabe direito quem ele é. Ficam perdidos nessa transição do mundo infantil de brincadeiras, jogos, lazer, poucas responsabilidades e uma crescente atração pelo mundo adulto. As mudanças psicoemocionais ocorrem paralelamente às mudanças físicas.  PORTAL EDUCAÇÃO.

2. ... encontramos professores que apresentavam uma habilidade especial para lidar com os alunos adolescentes, conseguindo cumprir sua função educativa com classes que muitas vezes são um azougue quando conduzidas por outros professores. Estes mestres de adolescentes cumprem sua função educativa, conseguindo ensinar estes sujeitos num momento tão conturbado em sua relação com os ideais e com as figuras que possam representá-los no mundo adulto. Beatriz Cauduro.

3. A Escola Dominical, tal como a temos hoje, é uma instituição moderna, mas tem suas raízes aprofundadas no Velho Testamento, nas prescrições dadas por Deus aos patriarcas e ao povo de Israel. Naquela época, já havia o princípio fundamental do ensino determinado por Deus aos fiéis e aos estranhos ao redor. Sempre pesou ao povo de Deus a responsabilidade de ensinar a lei divina a todos ao seu redor. A Escola Dominical é justamente a fase presente da instrução bíblica milenar, que sempre caracterizou o povo de Deus. Pr. Antonio Gilberto.

4. As estratégias visam à consecução de objetivos, portanto, há que ter clareza sobre aonde se pretende chegar naquele momento com o processo de ensinagem. Por isso, os objetivos que norteiam devem estar claros para os sujeitos envolvidos – professores e alunos – e estar presentes no contrato didático, registrado no Programa de Aprendizagem correspondente ao módulo, fase, curso, etc... (ANASTASIOU; ALVES, 2007).
5.  O professor deve ter muita paciência e preparo intelectual e espiritual para responder satisfatoriamente às dúvidas da classe. Jamais deve tentar "enrolar" os alunos com respostas evasivas. Caso não consiga dar uma resposta adequada, seja franco: procure ajuda e responda posteriormente. Todos os adolescentes precisam ter certeza de sua Salvação. Assim, tornar-se-ão verdadeiros cristãos, fiéis a Deus e dispostos a servi-lo. É oportuno lembrar que decisões tomadas neste período, geralmente são duradouras e por isto mesmo, importantíssimas.
6.         Aprendizagem Significativa: Pensada para o contexto escolar, a teoria de Ausubel leva em conta a história do sujeito e ressalta o papel dos docentes na proposição de situações que favoreçam a aprendizagem. De acordo com ele, há duas condições para que a aprendizagem significativa ocorra: o conteúdo a ser ensinado deve ser potencialmente revelador e o estudante precisa estar disposto a relacionar o material de maneira consistente e não arbitrária. Para o especialista em Psicologia Educacional, o conhecimento prévio do aluno é a chave para a aprendizagem significativa.
7. Métodos e técnicas (estratégias)
A palavra método vem do grego, méthodoscom o significado de "caminho para chegar a um fim"; ... "processo ou técnica de ensino"; "modo de proceder; maneira de agir". (Dic. Aurélio). Na prática, os métodos envolvem as técnicas, como forma de operacionalizá-los.
Nas igrejas, de modo geral, os métodos de ensino da Palavra de Deus continuam sendo os mais tradicionais, predominando do MÉTODO EXPOSITIVO. Este, com a unção de Deus, têm efeitos extraordinários no aprendizado. Contudo, outros métodos e técnicas podem ser utilizados nas igrejas, desde que haja condições para isso (pessoal qualificado, recursos materiais, espaço, etc..).
A metodologia de ensino procura apresentar roteiros para diferentes situações didática, conforme a tendência/corrente pedagógica adotada pelo professor/instituição, de forma que o aluno se aproprie dos conhecimentos propostos e/ou apresente suas pesquisas e demais atividades pedagógicas.
São alguns critérios para escolha:
Vamos destacar apenas dois métodos de ensino:
·         Métodos de ensino individualizado
"A ênfase está na necessidade de se atender às diferenças individuais, como por exemplo, ritmo de trabalho, interesses, necessidades, aptidões, etc.". Predominam as atividades individuais (de estudo e pesquisa). Como exemplo, temos as seguintes técnicas:
1.      Instrução programada: precisa de objetivos definidos, apresentação em pequenas etapas e em seqüência lógica, participação ativa do aluno, o aluno estuda em seu próprio ritmo;
2.      O estudo dirigido: leva o aluno a aprender a estudar. Ter bons hábitos de estudo, explora o pensamento reflexivo; bom método para estudo da lição da EBD, quando o professor pode trabalhar com a turma, passando exercícios para o Domingo seguinte.
3.      O ensino por fichas: exige muito trabalho, pois há vários tipos de fichas (Ficha de informação, ficha de exercício, ficha de controle, ficha de recuperação e ficha de desenvolvimento).

·         Métodos de ensino socializado.
Visa fortalecer a personalidade do aluno, no trabalho em grupo, dando-lhe capacidade para se integrar na comunidade, na vida coletiva. Os grupos não devem ser muito grandes. (4 a 7 alunos). Os alunos recebem uma tarefa de estudo, e o professor exerce o papel de orientador e supervisor. Algumas técnicas grupais podem ser bem aproveitadas nas classes da EBD:
1.                 Discussão em pequenos grupos: troca de idéias e opiniões sobre um tema em função da doutrina bíblica;
2.                 Discussão dirigida: um problema pode ser apresentado pelo professor e todos os alunos o discutem, sob sua orientação.
3.                 Dramatização. Tem grande efeito na EBD. Uma classe pode preparar uma dramatização sobre o assunto da lição.
4.                 Seminário. Uma vez a cada trimestre, pode haver um seminário, permitindo-se exposição, seguida de perguntas e respostas sobre o assunto da lição;
5.                 Painel de debates. Um assunto polêmico pode ser apresentado por pessoas que conheçam bem o tema, e, depois, os alunos podem emitir suas opiniões, sob a coordenação do professor ou outra pessoa apta para o uso dessa técnica.
Considerações Finais
Ensinar adolescentes é um grande desafio, seja no lar, na escola pública ou particular, sejam as disciplinas da vida ou do curso, ou ainda a Palavra de Deus através da Escola Dominical. E a complexidade do problema aumenta a cada ano que passa. São vários os fatores que concorrem para o aumento da problemática da educação de adolescentes. Alguns desses fatores são a ausência dos pais na vida estudantil de seus filhos, as más companhias, a influência de alguns meios de comunicação, o despreparo de grande parte dos pais e professores, e por último a falta de perspectiva de vida da maioria de nossos pequenos jovens. Mas, qual deve ser a nossa atitude, como Igreja do Senhor? O que temos feito para conquistar os nossos adolescentes? Como temos contribuído para atraí-los para os caminhos do Senhor? Esses são questionamentos comuns que surgem quando contemplamos atitudes e comportamentos de muitos jovens adolescentes. 1. Conheça o adolescente; 2. Aproveite seu potencial; 3. Encontre as estratégias adequadas.

Fonte: PORTAL EDUCAÇÃO - Cursos Online: Mais de 1000 cursos online com certificado 
http://www.portaleducacao.com.br/psicologia/artigos/13381/o-que-e-ser-um-adolescente##ixzz3Wx38XsrS

Adolescência e contemporaneidade: efeitos na educação. Beatriz Cauduro Cruz Gutierra. Universidade São Marcos, Faculdade Taboão da Serra, Instituto de Psicologia USP. São Paulo . An. 1 Simp. Internacional do Adolescente May. 2005

http://licoesbiblicas.com.br/index.php/k2/item/28-escola-dominical-agencia-de-ensino-biblico-da-igreja-1-parte


http://revistaescola.abril.com.br/formacao/david-ausubel-aprendizagem-significativa-662262.shtml

Nenhum comentário:

Postar um comentário